Segunda-feira, 10 de Dezembro de 2018

IDIOMAS

PortugueseChinese (Simplified)EnglishFrenchGermanItalianJapaneseSpanish

Cabos e Conectores Elétricos e Tubos Proteção Super-Flex Robôs Fanuc, KUKA, ABB…

Trabalhamos com Componentes Elétricos e Mecânicos Robôs 7th Eixo, Cabos Elétricos Super-Flexíveis (classe 6), Tubos Corrugados e Acessórios para Organização e Fixação de Cabos da SAB-Bröckskes GmbH, REIKU GmbH, IPR GmbH, Intercontec GmbH, UNIKA SpA, Brevetti Stendalto SpA, VAN-SYSTEM Srl

Temos a maior parte dos componentes elétricos e mecânicos para robôs KUKA, FANUC, ABB, Comau, Reis, Motoman etc… Consulte-nos!

Mais info em  CATÁLOGOS onde poderás fazer o download de todos os itens que trabalhamos no mercado brasileiro!!

A robótica industrial, assim como os aplicativos e demais hardware/software utilizados em toda a atividade humana, é amada e odiada pelo homem. Felizmente ou infelizmente toda a tecnologia vem prá quebrar paradigmas e tirar muita gente da “zona de conforto”. Empresas de todos os portes, trabalhadores e até soldados no mundo todo estão passando por uma adaptação à este mundo novo cada vez mais rápida e abrupta!

O avanço da tecnologia deve criar um ambiente bastante automatizado no chão de fábrica nos próximos anos. A expectativa aponta para uma nova revolução industrial como consequência de um mundo onde as máquinas se comunicam entre si. Esse cenário pode não estar tão distante assim.

De acordo com a Federação Internacional de Robótica (IFR, na siga em inglês) existem cerca de 10 mil robôs industriais em operação no Brasil entre as principais marcas: FANUC, ABB, KUKA, Motoman, Comau, Reis etc. Esse número deve quase dobrar, ultrapassando a marca de 18 mil, dentro de dois anos.

A entidade calcula que cerca de 225 mil unidades de robôs industriais foram vendidos em todo o mundo em 2014, expansão de 23% sobre o número verificado no ano anterior.

Os números indicam um cenário de transformação da produção. Os Estados Unidos, por exemplo, passa por um processo de reindustrialização. O movimento considera a retomada da produção que havia migrado para plantas fabris na Ásia.

A diferença de agora, contudo, é que as novas fábricas instaladas são modernas e altamente automatizadas, o que significa, em muitos casos, que uma planta para montagem de celulares que empregava 2 mil pessoas na China está operando nos EUA com 20 engenheiros que apertam botões e observam se os robôs desempenham o que se espera deles.

Estima-se que existirão 200 bilhões de aparelhos conectados à internet em 2020. “Existirão tantos sensores e dispositivos ligados que as pessoas simplesmente não perceberão que esses aparelhos lhes cercarão. Será parte de nossas vidas”,comentou CEO do Google, Eric Schmidt.

O ambiente recheado de tecnologias tende a impactar profundamente diversos aspectos da vida moderna. As profecias apontam para um cenário quase de ficção científica.

A expectativa é que softwares, robôs, drones e outras tecnologias deverão substituir um terço da mão de obra humana até 2025. Peter Sondergaard, diretor de pesquisas do Gartner, aponta que a tecnologia substituirá uma enorme variedade de funções, braçais ou intelectuais, tornando-se tornarão padrão em muitas indústrias, como agricultura, óleo e gás e segurança dentro dos próximos anos.